28 julho 2011

Escravos do evangelho.

Esse não é mais um texto de blog sobre o Pc Siqueira. Coloquei a foto dele porque a temática que eu irei abordar hoje tem a ver com algo relacionado a ele: ateísmo. Quem utiliza o Twitter e segue o Pc Siqueira já deve ter visto a onda de ataques que ele vem recebendo quando escreve algo sobre religião. Independente do que ele aborda nos tweets ou não, esse tipo de bullying religioso é algo que me preocupa.

Hoje em dia, se você assume uma postura ateísta você é visto como um mau elemento. Um traficante que aceita Jesus e freqüenta a Igreja Motel é amor tem mais ‘’valor’’ na sociedade para algumas pessoas do que você pobre ateu que irá arder no inferno.

Uma boa parte da população religiosa quer censura o ateísmo, o pensamento livre. Dizer que talvez Deus não exista é pecaminoso. Os religiosos querem calar quem sabe ‘pensar’/’questionar’ para criar um rebanho de alienados que mamam nas tetas de Jesus( se você existir, me desculpe, depois eu te pago um jogo na Steam).

Gente, não é errado você questionar a existência de Deus, aliais, do Deus que a humanidade quer que você acredite. Se o Deus deles é tão bondoso, ama a todos nós, por que o mundo é assim? Tudo bem, eu sei que tem o livre arbítrio, mas, se Deus criou o ser humano, como criador ele deveria saber que nós temos um lado Hannibal Lecter. Ou será que nós somos a criação que deu errado?

Se eu estiver certa, eu posso usar o corpo humano como exemplo: quando nós temos alguma célula defeituosa dentro do nosso corpo o que o nosso sistema imunológico faz? Ele tenta destrui-la para salvar o resto, correto? Então Deus como célula mãe da porra toda deveria agir da mesma forma.

Esse Deus que as igrejas (no geral) pregam por ai não existe. É invenção para tirar o novelo de lã do rebanho alienado, domesticado. Então caro leitor, se você questiona a existência de algumas coisas e inclusive desse Deus: você não está errado.

Para fechar o texto eu irei utilizar o slogan do canal Futura: Questione, pense, mude. O conhecimento é irresistível’’.

Ana C.



6 comentários:

Célio Falconiere disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Célio Falconiere disse...

POLÊMICA, bem ngm perguntou mas minha visão de Deus é a seguinte, acredito muito nessa energia superior, mas não acredito Nele da forma que as religiões e livros sagrados pregam, acho que Ele deu o empurrão inicial para q as coisas fossem evoluindo até chegar ao q é hj e é por termos o livre arbitrio q ele não interfere em nada, fato é que religiões tem pregado apenas preconceitos e discriminação, se contradizem em vários pontos então cabe a quem tem bom senso e não se deixa levar por senso comum não se importar e nem dá crédito ao que eles dizem

Gabriel disse...

Sou fanático religioso, não me julguem!

Érica A. disse...

Bom, vc ja frequentou todas as igrejas pra saber o que cada uma prega? Eu não, então vou falar sobre a minha:
Em primeiro lugar, ninguém é obrigado a acreditar em Deus. Ninguém é obrigado a frequentar a igreja x ou y pra ter Deus, nem provar por A + B que acredita e etc. Isso só diz respeito a vc mesmo.
Não são suas lindas palavras no facebook que vão determinar a sua fé, pq só Deus sabe o quanto vc é fiel.
Agora, se uma pessoa não acredita, é uma escolha dela. Se não há nada que possa provar a ela que Deus existe, não sou eu quem tenho o poder de mostrar, pq ela é (talvez) suficientemente inteligente pra entender certas coisas e ligá-las a Deus ou não.
Eu, por mim mesma, acredito, e acho que o mundo é assim não por Deus não existir, mas justamente por não acreditarem nEle.
Minha opinião. =)

Akai disse...

Pois é, se uma pessoa se diz ateu é um pecado sem tamanho, mas se um indivíduo supostamente religioso diz que o deus de outras religiões é o capeta, um milhão de fiéis já concordam. Ainda falta muito pro Brasil ser um país tolerante com a visão dos outros sobre religião.Veja só a Dilma, quase não virou presidente porque se recusou a fazer amizade com lideres religiosos e disse que a visão dela não importa, o que importa é que o estado é Laico.

Daniel C. disse...

Vivemos em uma sociedade vinda de colonização, a religião foi pregada aqui a muito tempo e hj, era da informação, mais ateus vão surgindo, mas o preconceito feito por algumas pessoas que tem religião (é importante falar que não são todos) ainda existe.