06 janeiro 2012

I'm a lonely boy

Em uma tarde quente do mês de Janeiro resolvi relembrar o meu passado. O ócio talvez tenha provocado essa vontade repentina em mim, vai saber. De repente, estava presa em um turbilhão de lembranças que eu não pude conter. Parecia um filme da minha vida.
Descobri que algumas pessoas que passaram por mim nesses 20 anos de estrada parecem que são personagens. São muitas pessoas para lembrar e algumas é até bom não lembrar mesmo.
Não sou uma pessoa religiosa mas acredito que algumas pessoas possuem validade. As vezes, alguém só é válido em determinada época da nossa vida, depois parece que a pessoa não se encaixa mais e os atritos começam a aparecer e são iniciados por coisas banais. Você pode até tentar resolver na primeira vez mas sempre existirão outros atritos, é como uma bola de neve. Olhar para a pessoa acaba virando um sacrifício, você começa a omitir alguns fatos da sua vida para ela, se afasta, passa a falar pouco até que chega o momento que você não fala mais com a pessoa e acaba esquecendo da existência dela. Isso é uma prova de que a validade dela na sua vida acabou, o melhor é terminar com boas lembranças do que ficar com aquele ''gosto azedo no paladar'', não aguentar escutar o nome da pessoa e guarda-la como uma lembrança ruim.
Nesses momentos que você senta no sofá e começa a relembrar do passado, é bom ressuscitar apenas boas lembranças. É arriscado relembrar de momentos difíceis porque eles podem despertar demônios adormecidos dentro de você.

Acho que falei demais. Até a próxima.

Ana C

5 comentários:

Luíza disse...

É verdade. E a gente ainda insiste em deixar aquela pessoa nas nossas vidas, mesmo sabendo que ela não acrescentará mais nada. Talvez achamos que ainda vai ser como antigamente, mas não. :\
Acho que posso me contentar com um "olá" sem jeito pelos caminhos da vida.

Érica A. disse...

Acho que as amizades que têm prazo de validade são as que mudaram de alguma forma. Geralmente, conhecemos pessoas legais, nos tornamos amigas delas e, apesar do tempo, da distância e dos caminhos/interesses divergentes, elas continuam lá, e ainda assim trocamos o titulo de "amiga". Mas se um dia esse título se perde, é porque algo aconteceu, como brigas de família, por exemplo... mas o natural é que as pessoas tenham boas lembranças de seus amigos aonde quer que eles estejam, mesmo quando não há mais o contato frequente de antes. Amigo que é amigo permanece, caso contrário, não é amigo.

Reinaldo B disse...

Validade . . . Realmente, a melhor coisa que se deve fazer quando a validade vence é jogar fora, pois alguns produtos ainda podem te fazer mal deixando algumas cicatrizes e ae nem cicatricure gel resolve ^^ Abraços Ana, maneiro esse post. me motivou a criar um blog também, não sei ainda o que vou escrever lá né, mas vou tentar. ^^

Akai disse...

Isso é verdade, nem sempre as pessoas podem continuar na nossa vida como se nada tivesse mudado, simplesmente acaba.

Célio Falconiere disse...

Fato é, que a vida ao passar do tempo peneira quem é pra ficar e quem não é, faz parte.