01 agosto 2012

Um dia

A fumaça saia suavemente da minha xícara. Um café negro misturado em algumas gramas de açúcar. O dia já estava amanhecendo, acendi um cigarro e olhei pela janela. A vida estava voltando para as ruas. A luz do sol batia no asfalto e esse fenômeno fazia com que a vida noturna fugisse para os becos.
Comecei a planejar o meu dia, tinha várias coisas para fazer e a vontade de executar era mínima. Não durmo direito há algumas noites e agora estou me sentindo como um zumbi.
É... acho melhor ir buscar outra xícara.


Ana C.

2 comentários:

Célio Falconiere disse...

Legal.

Érica disse...

Discípula de Rubem Fonseca.