03 novembro 2012

65 dias com ela


Sou poesia
Sou poeta
Sou...porque te encontrei
Antes, era apenas um trecho qualquer de um poema inacabado de Vinícius 
Agora eu sou amor
Mesmo que não seja teu
Minha essência é essa
Aliás, sua presença me fez sair do vazio existencial
Me mostrou o lado boêmio da vida
Arrebentei as cordas do violão
Mudei de tom
Vivi como um personagem das crônicas de Bukowski
Sambei com Amelia pelas ruas da Lapa
Me machuquei
Me revoltei
Tive sentimentos contraditórios
Amor e raiva
Alegria e tristeza
Você é uma pessoa agridoce
Não é comum
É única
E importante para mim, mesmo que eu não a tenha da forma que quero
Afinal, para que essa possessividade toda ?
As pessoas são livres 
E você está comigo por querer
Iremos seguir nessa estrada por pelo menos 203 estações do metrô
Entre tapas e ofensas 
Risos e empurrões
Somos assim e isso é bom
Sem rótulos
Sem fim
Como esse poema

Ana C.

Para ler escutando:

3 comentários:

Érica A. disse...

Cada vez mais poeta.
" Sou poeta
Sou...porque te encontrei" CHOREI DDD;

É tão bonito ter uma inspiração pra escrever :3 Agora transforma esse poema em tango e fica perfeita *¬* auhahuahuauh

Au Revoir disse...

Bom é quando se é porque é e não por causa de outros. E você é.

Célio Falconiere disse...

Eita que musa hein? mas concordo com a guria de cima também. Você é porque você É! e eu te adoro por isso, poema belíssimo.