31 janeiro 2013

Mr Nobody

Sobrevivente 1: Amar é complicado não é?

Sobrevivente 2: Pois é, eu era mais feliz quando não sabia o que era amar.

Sobrevivente 1: Por que? 

Sobrevivente 2: Eu levava uma vida sossegada, gostava de sombra e água fresca.

Sobrevivente 1: O amor não é bom quando amamos quem não valoriza o nosso amor. Não importa o que você faça, o seu amor nunca será suficiente. É como se todos os outros amores servissem, menos o seu. É ruim isso não é? Parece que você é um et ou algo do tipo. Ou que você nunca será amado, deixa um vazio horrível na gente. As vezes é insuportável isso. Parece que eu vou sucumbir dentro do meu próprio amor. Dizem que sou diferente porque parece que eu sai de um livro mas isso nunca me ajudou nesses assuntos.

Sobrevivente 2: Deveras, compatriota. O que podemos fazer quando isso acontece? Ninguém sabe ao certo mas costumo deixar tudo para trás, let it be. Procure um novo rumo e tudo se resolve. Quem sabe você não encontra alguém que possa preencher o amor que você não tem? Pensamento positivo ou uma dose de Tequila.

Sobrevivente 1: Mas é ruim enquanto isso não acontece. Você fica com essa sensação de ser um cachorro de rua, abandonado, sem ninguém que goste de você da forma que você é... Complicada a vida. Parece que nunca irei dançar com um par essa valsinha do amor. Estarei sempre no bloco do eu sozinho.

Sobrevivente 2: Não pense desse jeito, existe sempre um lado bom em tudo. Para cada amor rejeitado existe um próximo na esquina, basta esquecer o anterior ou afoga-lo numa dose de Vodka. 

Sobrevivente 1: Ainda não tentei. Que tal você jogar uma pedra na minha cabeça? Assim poderei começar a minha nova vida sem lembranças. Sem dores, sem vazio e solidão.

Sobrevivente 2: Tem certeza, compatriota? Pode ser arriscado,  podes morrer.

Sobrevivente 1: Não ligo, eu não tenho medo de morrer. 

Sobrevivente 2: Ok, vamos lá.

Após o lance da pedra.

Sobrevivente 2: E ai? Você lembra de alguma coisa?

Sobrevivente 1: Lembro, não funcionou nada. Isso apenas me deixou com uma puta dor de cabeça. 

Sobrevivente 2: Eu te avisei. Apenas uma coisa chamada tempo consegue curar tudo o que nos incomoda. Deixe o tempo agir, apenas isso. Quer um café?

Sobrevivente 1: Quero.

Sobreviventes e Ana C.

Para ler escutando:

11 janeiro 2013

Untitled.


Vou construir uma canoa para você
Enfeita-la com flores
Pratos raros
Desejar várias coisas boas
Irei colocar você dentro dela
Depositar na beira do mar
E dizer: Leva Iemanjá, eu não sou você para aceitar oferenda.

Com amor, Ana C

Para ler escutando:
.

08 janeiro 2013

Carta de uma pseudo heroína.

Queria ser um Power Ranger para poder destruir todo monstro que invadisse a sua cidade ou um Jedi para poder cortar com o meu sabre de luz tudo aquilo que lhe faz mal. Quem sabe talvez um guerreiro da Terra Média para reunir o meu exército e te tirar dessa prisão... Mas eu sou apenas mais um ser humano e não tenho poderes mágicos que possam te salvar de tudo. Queria poder te prometer algo melhor do que '' tudo vai ficar bem, relaxe'' mas infelizmente eu não posso fazer isso e você sabe muito bem que as minhas previsões nem sempre são boas. Queria até poder escrever um texto melhor para você mas você também sabe que os poetas nem sempre estão inspirados a ponto de produzirem versos dignos de Pessoa ou Lispector. Na verdade, o que eu quero no momento é poder apagar da tua memória cada lembrança ruim, preencher com coisas boas e te levar para Saturno. Seria uma boa tirar férias dessa loucura toda, não é mesmo? Sonhar não custa nada e acho que você poderia praticar mais isso. No final, o que eu quero mesmo é que você fique bem porque saber que você está triste me provoca tristeza e um sentimento de impotência porque prometi te proteger mas ainda não cheguei ao nível do Batman para ficar 24 horas no ar. Quando os momentos ficarem insuportáveis você pode correr para cá, Forrest e eu te levo para um passeio em Saturno.

Ana C.

Para ler escutando:

04 janeiro 2013