23 março 2013

Born To Die Because Summertime Sadness


Lhama del rey era uma menina bastante infeliz porque sua família não deixava a pobre menina comer Big Mac. Enquanto sua colega da escola, conhecida como Adelaide, era uma gordinha barraqueira e set fire to the rain quando alguém a perturbava, Lhama era mais retraída, preferia Born to die para não incomodar ninguém. Um dia, a menina Lhama cresceu e virou a Maysa do grande mundo capitalista e fez o mundo de todo mundo cair com as suas músicas cool-depre-vintage-sofrido. Após o seu ápice na carreira musical, o índice de suicídios no mundo aumentou e para amenizar a situação, as pessoas começaram a remixar os seus hits para tentar diminuir o alto índice de morte. Hoje em dia, a menina Lhama faz workshop no Camboja sobre '' O uso da fibra e da proteína na alimentação '' e '' Como não comer o Tio Sam''.

Ana C.

Para ler escutando: Nada. Não irei postar as músicas da Lhama porque não quero os meus leitores cometendo suicídio coletivo.

04 março 2013

Misantropia


Vozes por todos os lados que não deixam a minha mente descansar
Vozes de todos os tipos, a maioria com a fala vazia
Vozes, Vozes, Vozes
As pessoas falam demais
Pensam demais
E possuem a mania de achar que o que elas pensam é importante
Não é, pelo menos não para mim, não agora
As vezes sinto como se estivesse com o mundo nas costas
Sinto o peso da humanidade
Dessa raça mesquinha conhecida como Ser Humano
O Ser humano que não tem nada de humano
Cansei
Pare o mundo que eu quero descer

Ana C.
Para ler escutando: o som do nada.