30 junho 2013

Drakkar


Um guerreiro viking deve reconhecer o momento certo de partir para novos rumos. Isso deve ser feito sem medo, deixando tudo para trás, incluindo aqueles que ele ama. Em alguns momentos, a viagem pode ser solitária mas é importante para o autoconhecimento e reencontro com a paz. Para que sangue de inocentes não seja derramado, o guerreiro precisa reconhecer os inimigos e controlar a fúria do seu machado. Nesse momento, o viking descobre que Odin, seu barco, seus lobos e seu machado são suas únicas armas e que ele está sozinho.

Ana C.

Para ler escutando: