09 março 2015

O poeta é um fingidor



Escrevo para libertar a minha alma das dores que sufocam o meu ser
Escrevo, pois acredito que os golpes de tinta no papel podem me salvar da loucura
Escrevo por não ter saída
Por não saber lidar com a vida
Escrevo para registrar a minha existência nas paredes do tempo
Essa existência cheia de cicatrizes e algumas alegria 
Escrevo por ser poeta
E o poeta brinca com as palavras por enxergar a vida com mais intensidade
Escrevo para me salvar
Escrevo...

Ana C.

Nenhum comentário: